Ferrari Consulting Logo

FERRARI TECHNOLOGIES
Av. Eng Luiz Carlos Berrini, 1178 - Itaim Bibi
CEP 04571-931 - São Paulo - SP
Tel.: +55 11 5102-2902
info@ferraritechnologies.com.br

Parece mágica!
MENU

Fonte: Evaldo Altino
Publicado em 08/07/2013

Há uns dois meses fui convidado para uma audição na casa de um grande amigo que recentemente tinha adquirido alguns produtos hi-end na Ferrari Technologies, como parte de um grande upgrade no seu sistema, que já era fantástico. Na ocasião estavam presentes Martin Ferrari e o engenheiro e consultor Fred Ribeiro. Todos os presentes já eram bastante experientes em som hi-end e, principalmente, profundos apreciadores de boa música.

Essas coisas do hi-end são mesmo incríveis! Quando pensamos que chegamos num ponto ideal aparece um novo aparelho ou acessório que prova que as coisas ainda podem melhorar.

O sistema do meu amigo é bem interessante, para ser bem modesto: um par de caixas Wilson Audio MAXX 3, alimentadas por um par de poderosos amplificadores monoblocos Krell Evolution 600, um pré-amplificador dual mono Krell Evolution 2 e uma maravilhosa fonte digital, o conjunto Scarlatti da dCS, com quatro elementos. Na parte de home theater, um processador AV Krell S-1200U, um power três canais Proceed, um blu-ray Oppo BDP95, uma caixa central Wilson Audio Center Channel, caixas surround Wilson Audio Wallmount e um projetor Runco. O sistema é interligado por cabos Transparent Audio e Crystal Cable.

Inicialmente Martin e Fred ajustaram o posicionamento e angulação das caixas MAXX 3 e também mexeram nos chamados ˜fusistores˜, que são peças que fazem ajustes na eletrônica interna das caixas com resultados surpreendentes. Tudo isto com um cuidado impressionante, indagando constantemente quais eram as impressões de todos os presentes a cada ajuste. Apesar de ser um ajuste que deve ser feito por pessoal especializado, é muito gratificante perceber que caixas daquelas dimensões podem ser ajustadas para salas de diversos tamanhos e tipos.

Mais adiante Martin Ferrari, disse: "Agora vocês vão me dizer se eu estou imaginando coisas ou se isto aqui é um milagre". Puxou de uma mala umas peças de metal bem pesadas para o tamanho e começou a preparar a apresentação. As peças são os Stillpoints Ultra 5, que substituem os spikes das caixas de som. São objetos bonitos e, quando instalados, diminuíram em alguns poucos centímetros a altura das MAXX 3.

Esses pés têm um sistema de esferas que, segundo o fabricante, convertem a energia das vibrações em calor. Seja lá o que eles fazem, tivemos um verdadeiro choque! Incrivelmente a música ficou ainda mais clara, definida; os graves ganharam corpo e ficaram mais nítidos, sem nenhum sinal de "boominess", o tamanho dos instrumentos ficou mais real e o equilíbrio tonal melhorou. Tudo numa escala inacreditável! Confesso que se alguém me contasse que a simples troca dos pés das caixas tiveram resultado mais dramático do que a troca de cabos ou algum eletrônico eu teria dificuldade em acreditar, mas foi esta a minha experiência.

Eu só experimentei os Stillpoints sob caixas de som, mas o fabricante alega que os resultados dos pés sob amplificadores ou CD players é fenomenal. Agora eu acredito.